Atualize o seu navegador. Mais segurança para você.
Mais liberdade aos desenvolvedores.
BAIXE
AGORA
Fechar
Vara para pescar

Projeto

Sobre a Escola

VARA PARA PESCAR – Escola de Produtores Culturais foi idealizada pela produtora cultural Viviane Veiga Távora. É uma iniciativa de formação para competências criativas com cursos, palestras, workshops, oficinas, vivências e laboratórios para profissionais das diversas áreas da Economia Criativa.

Inicialmente a VARA PARA PESCAR – Escola de Produtores Culturais foi um projeto sociocultural patrocinado pela PETROBRAS associação Aliança de Misericórdia, em Cubatão.

O projeto pedagógico da Escola foi considerado como uma das 50 melhores ideias de Formação do Prêmio Brasil Criativo (2012), do Ministério da Cultura. Também esteve entre os semifinalistas do Prêmio Brasil Criativo (2014), na categoria Publicações revista.

Conheça nossa agenda de CURSOS e tudo que já rolou na área de NOTÍCIAS do menu inicial.

Sobre o Projeto Sociocultural (2012/2015)

O projeto foi patrocinado pela PETROBRAS e aplicado dentro do município de Cubatão, na Casa 2 do Parque Anilinas, com sala de aula no Centro de Multimídia do mesmo local, em parceria com a Prefeitura Municipal de Cubatão que cedeu os locais para a associação, onde atualmente acontecem as ações da VARA PARA PESCAR – INCUBADORA CRIATIVA DE PROJETOS.

Todas as ações do projeto procuraram solucionar a falta de formação para o empreendedorismo e geração de renda dos artistas da Região Metropolitana da Baixada Santista:

1. Os 80 participantes (40 no primeiro ano e 40 no segundo ano) foram divididos 10 em cada um dos 4 eixos: ARTES VISUAIS, ARTES CÊNICAS, LITERATURA e MÚSICA;

2. Os participantes fizeram 139 horas/aula com os seguintes cursos, certificados pelo SENAC e reconhecidos pelo MEC: “Cultura e Desenvolvimento: Concepção de Projetos Culturais”, “Leis de Incentivo à Cultura: Rouanet, PROAC, Lei Mendonça”, “Estratégias de Captação de Recursos Para Projetos Culturais”, “Básico em Organização de Eventos”, e “Marketing de Eventos”;

3. Os participantes fizeram o curso, certificado pelo SENAC e reconhecido pelo MEC, “Básico em Excel”, com 24 horas/aula de duração, para garantia da inclusão digital dos participantes, sobretudo com as necessárias tabelas e orçamentos dos projetos culturais;

4. Os participantes tiveram um orientador que fez encontros mensais com todos para acompanhar seu desenvolvimento no projeto e nos cursos. Esses orientadores são chamados de ORIENTADORES DE EIXO e são profissionais com reconhecida capacidade nas respectivas áreas;

5. Os alunos participaram de uma atividade semanal dentro do seu eixo e uma atividade mensal fora do seu eixo. O projeto auxiliou essa participação estabelecendo o maior número de parcerias para garantia 100% gratuita a essas atividades que poderão ser atividades realizadas pela própria Associação ou pelos alunos;

6. No segundo semestre de cada turma, os participantes tiveram 140 horas de Laboratórios de Projetos, onde formataram seus projetos, auxiliados por uma produtora cultural, por seus orientadores e pelos monitores escolhidos de cada eixo;

7. Atualmente alguns alunos se encontram na VARA PARA PESCAR – REDE COLABORATIVA DE ARTISTAS, uma vez por mês;

8. Durante todo o ano os alunos foram avaliados, premiados e foi oferecido estágio não remunerado com os parceiros do projeto. Além disso, foram oferecidas 4 vagas para os melhores de cada eixo como monitores do Laboratório de Projetos, com uma ajuda mensal de custo de R$300,00 por monitor.